Language:
Entenda por que a avaliação de ativos pode ajudar você a sair na frente.

Qualquer negócio na economia de mercado está, em menor ou maior grau, associado a um determinado grau de risco mensurável.

Porém, em momentos de grande turbulência no cenário político e de crise nos fundamentos da economia, há uma mudança significativa no ambiente de negócios, onde a percepção de risco cede lugar à percepção de incerteza. Investidores aceitam diferentes graus de riscos, mas, geralmente, não toleram a incerteza. Diferentemente de risco, a incerteza é algo não mensurável, pois trata de algo errático.

O resultado de tudo isso é a paralisia por análise, a diminuição das atividades na economia, com consequente queda nos investimentos e no valor dos ativos produtivos.

Se, por um lado, o cenário parece desfavorável, é neste momento que a Innovatech acredita que surgem grandes oportunidades. Para aproveitar tais oportunidades, conhecer o valor do ativo é fundamental.

Por definição, o valor de um ativo qualquer ? seja projeto, empresa ou investimento ? é a soma do Valor Presente do seu fluxo de caixa projetado, descontado pela taxa adequada ao custo de oportunidade, risco e liquidez deste ativo.

A avaliação de ativos no agronegócio, quer sejam imobilizados ou biológicos (floresta ou agricultura), tem por objetivo estimar o valor de mercado. O bom uso dessa ferramenta torna-se ainda mais importante no atual cenário e serve como subsídio à decisão nas transações de compra, venda ou investimento, e para o estabelecimento de valores para locação e tributação.

Trata-se de uma prática profissional consolidada, com base em instituições normativas internacionais e nacionais. O esforço empreendido através destas instituições tem resultado em um conjunto de normas e procedimentos de larga aceitação e aplicação, padronizando e orientando os trabalhos técnicos de avaliação.

Nos Estados Unidos há duas principais referências na avaliação, que são:

Appraisal Foundation: instituição regulamentadora de todas as avaliações do setorprivado;
USPAP (Uniform Standards of Professional Appraisal Practice): Normas estabelecidas para a prática da avaliação imobiliária nos Estados Unidos.

No Brasil, as principais normas que tratam do assunto são:

  • ABNT NBR 14653-1;
  • ABNT NBR 14653-3.

A avaliação de ativos florestais, segundo a NBR 14.653-3, consiste das seguintes etapas:

Etapa 1: Elaborar mapa de uso do solo do imóvel;
Etapa 2: Coletar dados em campo;
Etapa 3: Realizar pesquisa de mercado do valor da madeira;
Etapa 4: Avaliar os ativos florestais: após a compilação e análise de todos os dados, avaliar os ativos florestais em conformidade com as normas e procedimentos.

A utilização do appraisal americano na avaliação de florestas nacionais consiste no ato ou processo de estimar o valor, uma análise, uma opinião, por meio de quatro principais etapas:

  1. Inspeção da propriedade
  2. Análise do ambiente:
    1. Região;
    2. Uso do solo.
  3. Cálculos:
    1. (C) Cost Approach;
    2. (S) Sales Comparison;
    3. (I) Income Approach.
  4. Conciliação.

O appraisal busca avaliar a propriedade em três diferentes óticas:

  1. Mercado: comparação de venda;
  2. Vendedor: abordagem de custos;
  3. Comprador: abordagem de receita.

Atualmente, devido à presença de investidores internacionais, há preferência pelo appraisal em detrimento da norma nacional. Embora a abordagem metodológica do appraisal seja semelhante à NBR 14.653, esta última confere um grau de confiança maior ao resultado, pois a avaliação está restrita à norma e não à liberdade do avaliador.

No entanto, tão importante quanto usar a avaliação para navegar bem no cenário atual, tanto como ferramental para crises quanto para novas oportunidades, é garantir que o trabalho seja feito por profissionais bem-preparados, usando a metodologia mais adequada para cada cenário e objetivo de negócio.

A Innovatech, em sua Unidade de Consultoria atua em projetos de avaliação de ativos na cadeia de valor do agronegócio. Além de suportar o processo decisório de nossos clientes quanto a oportunidades de aquisições, fusões, desinvestimentos, entre outros, a nossa experiência mostra que, quando os negócios são concretizados e a fase de valoração foi bem conduzida, a decisão final é mais segura. De acordo com Robinson Cannaval, diretor executivo da Innovatech ?a valoração é uma ferramenta espetacular para planejamento estratégico, elaborações de planos plurianuais e, acima de tudo, melhoras significativas na gestão e, consequentemente, nos retornos obtidos dos negócios em análise?.

Cannaval comenta: “Aqui na Innovatech, acreditamos que uma boa avaliação ou Valuation exige equilíbrio entre a metodologia correta, excelência técnica, ampla vivência de mercado e dedicação ao cliente. O Valuation, mais que uma fotografia do momento do negócio, pode servir como ferramenta estratégica para tomada de decisões que impulsionem o sucesso de nossos clientes, quer seja na condição de venda, compra ou de manutenção dos investimentos em ativos”.

A metodologia da Innovatech, bem como a forma de trabalho neste tipo de projeto, têm como estratégia a proximidade aos clientes e flexibilidade. Reuniões periódicas de alinhamentos, visão de mercado e consequentes oportunidades de negócios são frequentemente discutidas com os clientes. Esta metodologia permite a obtenção de oportunidades de negócios que muitas vezes não eram vislumbradas no início do projeto, e no decorrer do mesmo são identificadas e capturadas.